Clube de Leitura da Casa Amarela

0
194

casa-amarela-roseana-murray

Hoje aconteceu o encontro virtual do Clube de Leitura da Casa Amarela:

SUMCHI (AMÓS OZ) E EXERCÍCIOS DE AMOR, (ROSEANA MURRAY) ou DESARMAR O DESAMOR

Hoje, dia 18 de abril, do ano de 2020, ano da Pandemia , seria o dia do nosso encontro do Clube de Leitura da Casa Amarela.

E foi.

Mas pelo zap.

Sem imagem.

Mas aconteceu da maneira mais bela.

Tinhamos duas horas.

Eu cheguei e propus uma organização.

Chamaria as pessoas uma por uma e elas gravariam o seu depoimento.

Então comentaríamos digitando.

Os livros escolhidos para este encontro foram:
Exercicios de Amor, de minha autoria e Sumchi do Amós Oz.

Começamos com Andressa, que nos saudou com um agradecimento muito emocionado pela existência do Clube.

E falou da maravilha que foram estes dois livros de amor numa hora tão dura como esta.

Eu e Amós Oz fomos chamados de profetas.

Ela disse que sempre sonhou ir a Jerusalém e quase podia tocar em suas pedras.

Os comentários continham o mesmo teor de emoção.

Jiddu gravou falando o quanto Sumchi trouxe a sua própria infância, ele se viu no menino e seus sonhos de fuga.

Cristiano falou que meus contos de tão simples e delicados lhe lembravam os exercícios que Bach fez para sua esposa, exercícios fáceis e singelos.

Paula nos enviou de Brasília um texto dizendo o quanto estes livros traziam a memória da sua infância.

Mariani nos disse que este tempo que estamos vivendo é o tempo de resgatarmos o que é essencial, já que antes, na vida corrida e barulhenta, não nos escutávamos.

Maria Clara destacou no Sumchi a sua bicicleta de menina, embora fosse menino, com a sua cuidadosa e incrivel leitura, como sempre.

Ana Cristina leu um trecho do conto Bertha do meu livro e nos deixou maravilhados com a sua leitura.

Delma, Maristela, Natally, Ângela, Chico, todos os depoimentos eram emocionantes, emocionados e estávamos todos embarcados na grande Nau do Amor e encharcados com a voz do outro.

O Clube hoje, cada um em seu ninho, esteve junto no abraço mais belo de que já tive notícia.

Compartilhar

Deixe uma resposta