E.M. Beatriz Amaral

0
748

photo-2019-03-21-11-01-50-1

As crianças da zona rural de Saquarema, da E.M. Beatriz Amaral, chegaram muito tímidas. Quase não se conseguia ouvi-los. Fui conversando, puxando os fios da meada de muitas cores. Propus uma brincadeira em cima de um poema do livro Armarinho Mágico, Para Tocar no Rádio: que eles anunciassem no rádio do armarinho, que só transmite notícias maravilhosas, uma bela notícia.

Quatro crianças vieram dar uma notícia, que era sempre a mesma: declaravam o seu amor por um amigo.

Depois, na hora do café, começaram tão tímidos também, mas pouco a pouco foram se soltando e comendo e saíram correndo para o jardim, e correram, correram muito. A Professora Carla me disse que eles não são nada tímidos na escola, possuem uma grande consciência dos seus direitos e as meninas discutem feminismo!

Antes, enquanto conversávamos, falei da importância dessa tomada de consciência. Falei dos passarinhos nas gaiolas. Se não entramos em contato com o seu sofrimento, essa prisão não nos afetará. (Aqui em Saquarema há um comércio imenso de passarinhos na gaiola.)

Mas como ia dizendo, depois que correram muito pelo jardim, que comeram o pão que fiz quase inteiro e os bolos, pronto, já estavam no ponto.

Perderam toda a timidez. O que me fez ter a ideia de mudar a dinâmica do Café.

Com a próxima escola faremos isso: primeiro correrão pelo jardim para desmancharem a timidez e só então nos sentaremos em nosso círculo mágico .

Na hora de ir embora me abraçaram muito até quase me esmigalhar. Uma cachoeira de amor!

Na hora das fotos eu disse: vamos gritar uma palavra linda?

Uma aluna disse: ALEGRIA!

E todos gritamos alegria.

photo-2019-03-21-11-01-50

Compartilhar

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here