Clube de Leitura da Casa Amarela

0
209

6maio

O livro que foi lido para o encontro de maio do Clube de Leitura da Casa Amarela, A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata, deixou os leitores apaixonados. Foi unãnime .
O livro é todo epistolar e o leitor vai montando o quebra cabeça.
Na primeira carta sabemos que uma escritora inglesa escreve para seu editor. O ano é 1946. Pós Guerra. E a falta de comida ocupa um grande espaço.
A partir disso, Máximo, nosso leitor italiano, cineasta e poeta, contou as suas lembranças do pós guerra.
Apesar de ter apenas quatro anos, ele se lembrava de muitas coisas. Seu pai era da Resistência. Ele diz que se lembra do cheiro do pós guerra.
Renné falou do seu encanto com a estrutura do livro. De como, através das cartas, vamos montando uma história incrivel, cheia de histórias. Cada carta de cada personagem para a autora vai acrescentando mais um pedacinho.
Falamos de como a Sociedade Literária, fruto de um acaso e da imaginação de uma personagem, garante a sobrevivência do grupo.
De como a partir da Sociedade Literária os laços de afeto, de amizade entre as pessoas, se tornam vigorosos e espessos.
Uma história linda de liberdade e amor.
E o humor inglês é absoluto. Apesar de tantas histórias tristíssimas, saimos leves do livro.
Essa magia que existe e circula entre as pessoas que leram o mesmo livro e discutem, é palpável e enche o espaço de alegria.
Entre os leitores de uma ilha, na época da Segunda Guerra e nós, hoje.
Maria Clara e Fernando levantaram a questão: Será que esses personagens existiram?
Mas eu acho que isso não importa. O que importa é que acreditamos no que está sendo contado, nos identificamos com os personagens, sonhamos e sofremos junto com eles.
Maria Clara deu a ideia:
Deixamos um espaço de tempo para que quem quiser possa seduzir o leitor falando de algum livro que tenha amado.
Fernando falou de Guerra e Paz. Eu falei do Tempo entre Costuras, de Maria Dueñas.
Uma vez por ano nosso encontro acontece numa propriedade rural.
Fernando foi um anfitrião maravilhoso.
O almoço na varanda era de cinema.
Foi um grande encontro.
Agradeço aos leitores do Clube que estiveram presentes:
Máximo, Renée, Paulo, Adelaide, Ângela, Gil, Bruna, Maria Clara, Flora, Hector, César, Chico, Denise.
Agradeço ao Hélio e Fernando.
E espero que o Clube tenha uma vida muito longa.
Nosso próximo livro é Cem Anos de Solidão e o encontro será dia 15 de julho em Visconde de Mauá, com 3 leitores visitantes de Salvador.

Compartilhar

Deixe uma resposta