Pele de Asno

0
216

Nosso Café da Manhã Literário com os Professores e Diretores de Saquarema e a presença da Secretária de Educação Ana Paula e a Vice Secretária de Educação Beth, foi caloroso, cheio de discussões, verdades e segredos. O vento na varanda era tão forte e frio que tivemos que nos apertar na sala. Comecei contando o conto Pele de Asno do Perrault para discutirmos sexualidade na escola, como abordar tema tão vasto, íntimo e delicado, urgentíssimo, já que em Saquarema temos meninas de 13 anos engravidando? Propus a literatura sempre como o estopim para a discussão.

Todos de olhos fechados, eu contei o conto maravilhoso que fala da passagem da menina para mulher, de como a menina tem que simbolicamente matar a mãe, o desejo incestuoso do pai, a presença de uma terceira pessoa para ajudar, a fada madrinha, todos os sacrifícios pelos quais a menina tem que passar, a busca da identidade (o que existe debaixo da pele) e o final feliz. Algumas professoras sugeriram colocar na sala uma caixa de segredos onde os alunos possam depositar seus segredos e depois a professora lê e se for o caso, encaminha para a Secretaria de Educação ou para o Conselho Tutelar. É uma ótima ideia.

Depois discutimos um artigo maravilhoso sobre educação que era o resumo de um Simpósio Internacional realizado pelo jornal O Globo. Todas as professoras saíram daqui com o título de Maestras dos Saberes .

Discutiu-se cada item junto com Ana Paula, a Secretária de Educação, que participou como se fosse professora e esteve todo o tempo aberta para ouvir críticas, pedidos, dar sugestões.
Falou-se muito sobre Bullying e li o livro Fazer um Bem da Bia Bedran que é belíssimo. Fazer um bem para ocupar o lugar do mal. Fabricar afeto na turma. Quem ama não maltrata, não humilha.
Por último li meu conto Margarida, do livro Exercícios de Amor, da Lê Ed., a história de uma avó que conta para a neta um segredo do seu passado (um aborto). Gostaram tanto do conto que espontaneamente bateram palmas!

Depois fomos para a mesa do café e insisti muito no quanto a comida gera amor entre os que estão participando. E abraços.

Este espaço para que os professores se encontrem, possam conversar com a Secretária de Educação, possam discutir questões difíceis da escola com literatura, é importantíssimo.

E para mim são momentos da mais absoluta felicidade.

Compartilhar

Deixe uma resposta