Festa de Babette

0
913

Como agradecer tantas dádivas que tenho recebido da vida? O Clube de Leitura da Casa Amarela é uma das minhas maiores alegrias, é um grande presente e somos já uma linda família, nosso traço em comum: amamos ler. Maria Clara, Leila, Gil, Felipe, Pamela, Cristiano, Ana, César, Flora, Hector, Helio, Fernando, Juan, Chico, Adelaide, Isabela, será que esqueci de alguém? E ontem falamos tanto de anjos, eles percorrem os contos da Karen Blixen de lá para cá, agradeço ao Samuel e Vanda, nossos anjos.
O dia ontem, o do nosso encontro, estava lindo e quente. Vanda nossa caseira, já cedinho às voltas com o bobó que inventei de abóbora com salmão. Ficou maravilhoso, simplesmente. De sobremesa compramos uma torta de coco para festejar o recente casamento de Ana Cristina e Cristiano.
A sala estava cheia e optamos por discutir conto por conto do livro Anedotas do Destino da Karen Blixen. Todos ressaltaram a beleza da escrita, a beleza da urdidura dos textos e a estranheza das histórias. Felipe lembrou que ela nasceu na mesma terra de Andersen e que portanto, apesar da diferença no tempo, o estilo dos dois tinha um parentesco. É o “maravilhoso” em estado puro. Falamos sobre a grande espiritualidade dos contos, a ausência de moral no final das histórias , a busca pessoal de cada personagem. Pamela, namorada do Felipe que veio pela primeira vez, falou que os contos bebiam diretamente na fonte do inconsciente e tinham um parentesco a posteriori com o surrealismo, com Dali. César falou sobre a perfeição do conto da História Imortal, o conto do Mister Clay é uma ode à literatura. Fazer com que a ficção virasse realidade para depois tornar-se ficção outra vez..Foi maravilhoso termos lido A Tempestade do Shakespeare para poder ler depois A Tempestade da Karen Blixen. Nos deu um grande alicerce, pois o conto da Blixen é inspirado na peça. E o conto do anel retoma o conto de fadas do lobo mau…Conto totalmente Junguiano.Hélio, Fernando, Chico, leram trechos especialmente poéticos.
Pulamos o conto da Festa de Babette, pois depois do almoço passamos o filme. Saímos do filme emudecidos, transtornadoss, Leila cheia de lágrimas, todos nós alucinados com a beleza do filme, a fidelidade da adaptação. Cada um de nós agradeceu estarmos juntos, dividirmos juntos tanta felicidade e beleza.. Nos abraçamos com emoção verdadeira.
O próximo encontro será dia 26 de julho em Visconde de Mauá e os livros serão: Amrik de Ana Miranda e Um bonde Chamado Desejo de Tenesse Williams.

Compartilhar

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here